Era uma vez um Ipê amarelo

Postei o dia em que a Rafaela plantou a primeira árvore, um Ipê Amarelo… (link do post)

Pois bem… ele foi roubado. Alguém achou que ele não tinha dono, pois o terreno ainda não está murado(apesar de estar ao redor com a proteção anti formigas e outros apetrechos que montamos ao seu redor)… A pessoa levou deixando o buraco e a saudade. Rafaela ficou triste. Vamos torcer para que ele continue recebendo o carinho que semanalmente nós dedicávamos para aquela pequena árvore.

Share

Criminosos capturam senhas de 45 mil usuários do Facebook

Praga virtual, conhecida como Ramnit, usa documentos do Office e arquivos em HTML ou executáveis do Windows para se disseminar.

Uma praga virtual conhecida como Ramnit está capturando senhas de milhares de usuários do Facebook. Segundo a empresa Seculert, mais de 45000 códigos de acessos de pessoas que usam a popular rede social foram encontrados recentemente em servidores dos criminosos.

Segundo a McAfee, o programa invasor infecta arquivos executáveis do Windows, documentos do Microsoft Office e em formato HTML. Uma vez no computador, ele captura nome de usuário, senhas e cookies (arquivos que registram a navegação na Internet), além de permitir que criminosos enviem comandos para o micro.

De acordo com a Seculert, que encontrou o servidor utilizado pelos crackers (hackers que usam seus conhecimentos para o crime), a maior parte das vítimas que perdeu suas senhas para o Ramnit está em regiões como Reino Unido e França.

Depois de capturar os dados de usuários da rede social, os crackers inserem links nos perfis das vítimas que remetem para o Ramnit, facilitando a disseminação da praga no Facebook.

O Ramnit não é uma ameaça nova. Há casos registrados desde 2010, com algumas alterações no código original, desde então. A empresa de segurança Trusteer estima que mais de 800 mil máquinas já foram contaminadas por ele, só entre setembro e dezembro do ano passado.

*Com redação IDG Now!

E aproveitando o tema Vírus:

 

Share

Pernambucanas é autuada por fornecedor com trabalho escravo

Hoje no Blog do Sakamoto

Um grupo de 16 imigrantes bolivianos submetidos a condições análogas à escravidão foi flagrado costurando blusas da coleção Outono-Inverno da Argonaut, marca jovem ligada às lojas Pernambucanas. A situação foi constatada durante fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP) na capital paulista.

Leia matéria completa


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Share